Clique no botao:

20 de agosto de 2009

OFF TOPIC - A Xuxa e o Twitter

Pois é, gente, em off topic... viram o barraco da Xuxa no Twitter?

Xuxa estava ontem a noite na gravação de seu filme. Sasha, claro, faz parte do elenco. Em dado momento, Sasha escreveu no orkut da mãe “vou gravar uma sena com uma cobra”. Sim, cena com s. A filha da rainha dos Baixinhos mandou mal no português. E nem eram as palavras do Soletrando, era uma palavra simples e usada no cotidiano, principalmente no cotidiano dela. Ok, todo mundo manda mal as vezes. Herrar é umanu. O problema não está no erro de portugues da Sasha, mas na postura soberba da mãe.

Após escrever a tal frase, vários seguidores da Xuxa zuaram a Sasha pela gafe. Xuxa, nada humilde, respondeu “para quem não sabe, ela foi alfabetizada em inglês.” Tá, e daí? Sasha tem onze anos e estuda na Escola Americana, cuja mensalidade é em torno de R$ 5.000,00. A alfabetização lá, segundo o proprio site da escola, é em português, não é em inglês como Xuxa justificou. E mesmo que fosse em inglês, saber portugues é obrigação de qualquer criança que frequenta escola no Brasil.

Outra coisa para ponderar é que crianças são alfabetizadas por volta dos cinco anos. Mesmo que Sasha tenha sido alfabetizada em inglês, será que os últimos seis anos (ela tem onze) não foram tempo suficiente para que ela aprende o português? Sabe o que seria uma atitude correta? Xuxa responder: “Sasha tá muito cansada, acabou escrevendo errado! Rs” ou “Sasha está eufórica com as gravações e nem presta atenção no que escreve!”. Até mesmo uma desculpa do tipo erro de digitação seria legal. Mas erro de digitação não, Xuxa e Sasha não cometem erros, querido povo brasileiro. Assumir um erro, jamais. Tem que justificar, não assumir. Como diria a ex-Emilia “É a treva!”.

Cade a humildade da Xuxa? Se ela teve cacife para dar tudo para a filha, inclusive alfabetização em inglês, foi graças a todos os seguidores dela, não só no twitter, como aqueles sem acesso a internet, os hoje adultos antes baixinhos, pais da nova geração que ainda a segue. Tudo que ela tem foi fruto do trabalho dela, mas sem público o trabalho dela não valeria nada. Vale uma lição de humildade não só para a Xuxa, mas para todos: errar é humano. Negar o erro é soberba. Eu erro, tú erras e elas também erram.

No final, todos somos iguais. No acidente da Air France, todos os corpos, desde os comissários que estavam trabalhando, passando pelo bambambam da Michelan até o principe do Brasil, todos morreram do mesmo jeito. Ficaram com seus corpos jogados ao mar, todos puxados e jogados nos mesmos navios brasileiros, apenas corpos amontoados. Todos iguais e com o mesmo tratamento, jogados num navio em alto mar. No fim, ninguem é diferente de ninguem.


* Existem erros propositais neste texto. E também erros não propositais. :)